Texto 31 jul. 3 notas Capitão “Macaco”

                                                   Policial fanfarrão!

4 caras dentro de um carro voltando da boate são presas fáceis para policial que adora ganhar uma grana fácil… Só que para nossa sorte (ou responsabilidade) estava tudo ok! Sem drogas, sem álcool, documentos certos, nenhum de nós com passagem! Apenas 4 caras voltando de uma noite que é um outro “acaso”. Sirene pisca, toca e manda parar! 

2 policiais, apontando seus fuzis pra dentro do carro, pedindo pra descer devagar, levantar a camisa! Fazem a revista e começam o “interrogatório"… Estão voltando da onde? Idade? Está com drogas? Bebeu? E todas aquelas perguntas! E começou o diálogo, com o policial bom e o mal, que acabaram de se ferrar pois não tinha motivo e evidência nenhuma para que eles ganhassem uma grana nossa… Até que um deles extrapolou e disse a seguinte frase:

- E você “macaco”! Quem é você?

Acontece que o “macaco” era Capitão do Exercito e simplesmente queria resolver as coisas, que estavam corretas, sem usar do seu “poder”. E esse “caso” acaba aqui, com 4 caras que queriam se divertir, 2 policiais que queriam ganhar grana, 6 pessoas indo parar da delegacia e 1 preso por RACISMO!

Créditos da Imagem: Google (Autor Desconhecido)

Texto 30 jul. 2 notas água não é uísque

                                        Loirinha...

- Olha ela ali!

Beijei o pescoço dela e a prendi com os braços para que não pudesse se virar e achar que era um outro cara e não eu! Falei bem baixinho no ouvido: “Que vestido lindo, você tá muito GOSTOSA, sei nem pra onde vou te levar depois daqui” e continuei os carinhos, até que uma outra menina que estava de frente pra mim me olha aterrorizada… Eu não fazia idéia de quem era ela… Afrouxei os braços e disse:

Andréa, nem me apresenta, quem é?

E essas foram minhas últimas palavras antes de perceber que agarrei a mulher de outro cara por trás no meio da Quadra do Salgueiro em uma terça-feira de samba…

Texto 27 jul. presente ingrato

      Calcinha, você usa?

Você provavelmente conhece uma daquelas mulheres que são lindas, gostosa e adoram atiçar os homens, mas que na hora H só queriam te excitar ao extremo e te enrolar! Pois é amigos, o Rio de Janeiro está "infestado" delas… E não por acaso uma delas é secretária do meu chefe…

Estonteante… E ela me olha como se me desejasse, mas sei que é apenas mais uma tática para inflar o seu ego. Perigosa… O que será que ela faz com meu chefe? Irresistível… E eu, como um macaco de sapatos, pensando sempre com a cabeça acéfala (talvez as duas não tenham nada) vou lá falar com ela…

Meses e meses de conversa fiada… E no final um presente! O TROFÉU da masculinidade, o simbolo do poder MACHO a conquista: "Vou te dar um presente, mas fica entre a gente ok?! Toma!"

Que mulher ingrata, me deu apenas isso e mais NADA, aliás, ela me deu mais alguma coisa sim, um grande PROBLEMA quando minha noiva achou aquela peça no bolso da minha calça!

Créditos da Imagem: Google (Autor Desconhecido)

Texto 26 jul. 1 nota Malandro empada

Empadaaaaaaaaa

Sabe quando bate aquela fome e não tem absolutamente NADA por perto que seja barato e mate a fome?! Bem vindo a praia de Ipanema! E em um desses dias o caso encontrou um acaso muito… Matemático (WTF?)

E lá vem o cara da empada debaixo do sol! Chamei ele!

- E ai cara, tem de que essa empada?

- Galinha (Acho que era frango), palmito, camarão e queijo

- Beleza, quanto tá?

- Uma é 60 (centavos) e três é 2 (reais)…

Nesse momento meu alarme do bom senso apitou na cabeça e fez uma breve matemática, 60x1=60 e 60x3=180… Tem coisa errada ai, mas preferi não discutir, catei as MUITAS moedas que tinha na mochila e falei:

- Me da uma de frango ai - e dei 60 centavos…

Falei de novo…

- Me da outra de frango ai - e dei 60 centavos…

E a última vez…

- Me da uma de queijo pra fechar - e dei 60 centavos…

O cara sorriu, agradeceu e foi embora… Me senti um pouco culpado em não alertá-lo sobre o erro na conta, mas sei lá quantos já tinham caído nessa. Agora saber se ele é malandro, se eu sou malandro ou se o mundo inteiro é babaca é uma outra parada!

Créditos da Imagem: Google (Autor Desconhecido)

Texto 25 jul. 2 notas sms da salvação

           sms da salvação

Sexta-feira já chega com aquele cansaço natural de uma semana LOTADA de trabalho! Estava sem programa nenhum! Meus amigos viajaram, minhas BA’s (Se você não sabe o que é isso, PESQUISE) estavam com coisas marcadas e o que me restava era tomar um chope com a rapaziada do quiosque que sempre fico nessas noites solitárias. Até que um SMS da Salvação apitou no meu celular.

"Hoje eu queria muito tomar um chope, comer uma pizza e transar LOUCAMENTE!

Respondi: “Isso foi um convite?”

Ela: “Não… Foi uma ORDEM

Ahhh essas mulheres! Com seus instintos dominadores e sua perspicácia em identificar mesmo sem se falar a “necessidade” de um solitário atordoado. Mas eu sou daqueles que fazem um charme, valoriza a situação sabe? Que faz as mulheres IMPLORAREM por uma noite “Rock’n Roll” comigo, então resolvi responder o sms no meu melhor estilo:

"Aonde e que horas?"

Cabeça fraca é uma merda…

Créditos da Imagem: Google (Autor Desconhecido)

Texto 24 jul. 1 nota Bad Hour de Quinta

Bares

Numa quinta-feira dessas fomos tomar um chope num bar no centro da cidade. 3 caras e 4 meninas, escolhemos a mesa e sentamos. A mulherada queria beber uns “bons drinks” e a nós queríamos a famosa torre de chope.

- Garçom, qual o seu nome?

- André! O que vocês desejam?

- Bom, vê o que essa mulherada quer ai e trás uma torre de chope pra gente, ok?!

- Sim senhor!

10 minutos depois volta o André com a torre… QUENTE! Pedimos pra voltar e mandar uma gelada! Quinta-feira, depois do expediente, calor carioca e tomar chope quente?! 15 minutos depois volta o André com os drinques das meninas. 10 minutos depois volta o André com nossa torre… AGUADO! E volta a torre de novo… Pedi uma coca-cola neste intervalo pra ir molhando o bico. 25 minutos depois volta o André, sem a torre.

- Senhores, desculpe-nos, mas estamos sem a barra que gela o Chope

- Putz André, e você avisa agora cara?! Uma hora sentado aqui!

- Desculpe-nos Senhor.

- Tá bom então André, serve pra gente uma garrafa de Jhonnie Red e uma bacia de gelo.

5 minutos depois… E volta nosso amável garçom com o garrafa… Apenas ela.

- Não temos gelo senhor!

- Ta de sacanagem né?! Sem gelo?

- Pois é senhor, desculpe-nos.

- Então faz o seguinte, traz a conta pra mim por gentileza e se não tiver papel e caneta pra anotar o que foi gasto eu tenho aqui!

O garçom ficou com um sorriso amarelo, as meninas ficaram decepcionadas e eu com uma certeza: NUNCA MAIS VOLTAR NAQUELE BAR!

OBS: A imagem que ilustra este post não é a do bar em questão! JURO!

Texto 23 jul. A “mina” do 426

                         Morena

Voltando pra casa esses dias, uma GOSTOSA (típica Carioca do posto 9) entrou no ônibus que eu estava em Laranjeiras. Não tinha como não reparar no corpo daquela mulher! Bundão, peitos pro alto, cabelo até as costas e a cintura fina. Aquela mulher que você COME com os olhos assim que vê!

Tenho o hábito de sentar no corredor do ônibus e neste dia o assento da janela ficou vazio, para minha sorte aquilo tudo quis sentar do meu lado, e eu, imaginativo que sou pensei “Vou cantar essa mulher, levar pro motel e acabar com ela”. Ela se acomodou, deu duas reboladas praquele “pandeirão” todo se ajeitar e colocou seus fones de ouvido que nitidamente tocavam funk! Imaginei novamente “Já pensou essa mulher rebolando no baile? E no quarto só de calcinha pra mim?”. Fiquei “secando” ela, olhando com MALDADE para ver se ela se tocava, mas ela não estava nem ai para a hora do Brasil.

Me intimidei por ser uma mulher que julguei ser demais para o meu bico e no final das contas não fiz absolutamente NADA! Desci na altura da Muda, ainda soltei aquele olhar piedoso antes de descer, de novo NADA, era como se eu não existisse e não estivesse lá. Caminhei até meu próximo destino sem tirar aquela mulher da cabeça, imaginando como seria uma transa, as posições, era um TOTAL filme porno que eu pensava. E mais uma vez o Rio de Janeiro me pregando uma peça, onde o invisível é uma sombra que está doida para cobrir aquele corpo.

Sabe o que sobrou daquele dia?! Muitas horas no chuveiro!

Créditos da Imagem: Google (Autor Desconhecido)

Texto 23 jul. Garçom, uma gelada por favor!

Chope

Apenas um carioca que viveu e conheceu grandes casos e acasos de uma cidade cercada de charme e sensualidade.

Neste espaço vou compartilhar experiências de trabalho, preconceito, futebol, noite, bares, sexo, cotidiano e tudo aquilo que interessar.

Um chope gelado, uma mesa de bar e muita conversa fiada. Vamos começar? Então garçom, desce uma gelada pois a vida vai começar!


Design crafted by Prashanth Kamalakanthan. Desenvolvido por Tumblr.